quarta-feira, 22 de junho de 2011

Vestidos x Cultura


Li esta história pela primeira vez quando estava no primeiro ano do ensino médio e desde então, uma vez por semana pelo menos, me vejo em situações que me fazem pensar nela e no que é importante.
E você? O que quer ter quando crescer? Vestidos ou cultura?

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Sorriso

"Eu gosto do seu sorriso. Eu gosto bastante do seu sorriso. Mas aí é a vida, você sabe como é. Tem gente que vai, tem gente que... Espere um pouco! Eu já disse que gosto do seu sorriso? Na verdade, eu gosto bastante do seu sorriso."
Mario Jorge Valle

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Thought of You

video

Woke up and wished that I was dead
With an aching in my head
I lay motionless in bed
I thought of you and where you'd gone
and the world spin madly on
Everything that I said I'd do
Like make the world brand new
And take the time for you
I just got lost and slept right through the dawn
And the world spins madly on
I let the day go by
I always say goodbye
I watch the stars from my window sill
The whole world is moving and I'm standing still
Woke up and wished that I was dead
With an aching in my head
I lay motionless in bed
The night is here and the day is gone
And the world spins madly on
I thought of you and where you'd gone
And the world spins madly on.
World Spins Madly On
The Weepies

Pensei naquele dia...
Por vezes me encontro lembrando um pouco do passado. O primeiro dia de aula do ensino médio ou quem sabe as surpresas no penúltimo aniversário - sim! duas festas surpresa!, e mais tantos outros momentos bons.
E as pessoas que estavam comigo? Por onde andam? Será que mudaram o cabelo? Será que ainda gostam do que gostávamos juntos?
É a dinâmica da vida: vai gente, vem gente, vão alguns, não vem nenhum.
Esses dias me assustei com tamanha naturalidade que falei sobre, quando encontrei com a mãe de uma antiga amiga que comentou sobre 'o grupo' que não se falava nem se via mais.
Saiu tão prático e simples: ah! a vida é assim mesmo. Cada um vai para um lado e novas pessoas chegam.
Isso acompanhado de sorrisos e gargalhadas.
Meu Deus! Isso não pode ser tão normal. Não pode!
Mas é.
Eu sempre penso naquela velha história da vida como um trem.
O trem para em alguma estação e sobe gente, mas desce também.
Ainda em movimento, tem gente que vai para o próximo vagão, e depois para o próximo e daí para o próximo e daí que desce e nunca mais se ouve falar dela, nem em qual estação ela desceu nós sabemos!
E algumas te acompanham por grandes períodos, outros sobem e descobrem que estão no trem errado, alguns outros (uns poucos) ficam com você até o dia que o trem para de andar...
Enfim, é a vida, é a dinâmica da vida.
Fecha ciclo. Abre ciclo.
Alguns duram um mês, outros duram dez anos. Outros ainda, duram um dia ou uma noite.
As pessoas assumem estes papéis em nossas vidas e nós fazemos o mesmo em outras vidas. E assim, a vida se dá.

"I thought of you and where you'd gone and the world spins madly on."

quinta-feira, 26 de maio de 2011

A volta

Antes de fazer um ano sem postar nada, aqui estou eu.
Ideias, muitas ideias eu tive. Talvez textos melhores do que os que estão aqui, porém foram poucas as vezes que eu parei para tentar escrever, e nessas poucas vezes o máximo que saiu foi uma linha.
É pela correria do dia a dia? É pela falta de inspiração? É pela falta de sentimento?
Eu não sei! Não sei mesmo.
Mas cá estou eu, escrevendo o que me vem a cabeça.
Escrever exige sentimento, 'ô se exige'.
Acho bonito quem escreve e passa sentimento.
Quem fotografa e passa sentimento.
Quem filma e passa sentimento. Tudo bem que neste é mais fácil, eu penso.
Ler um texto, os de estilo sentimento/emoção, para mim tem que despertar essa percepção.
É como a música. Já parou para pensar como é engraçado ouvir uma música hoje e achar sem graça. No entanto, ouvi-la amanhã e esta passar a ser a música da sua vida? Do seu momento pelo menos?
Ouvir e sentir; ler e sentir; viver e sentir.
Será que estou sendo hipócrita de falar em viver e sentir? Será que eu realmente sinto? Sinto? Sinto muito?
Estou tentando...
Sentir.
Não racionalizar. 'Racionalizar para não racionalizar', como eu e um amigo chegamos a conclusão.

Não sei sentir, não sei ser humano, não sei conviver de dentro da alma triste, com os homens, meus irmãos na terra.
Não sei ser útil, mesmo sentindo ser prático, cotidiano, nítido.
Vi todas as coisas e maravilhei-me de tudo.
Mas tudo ou sobrou ou foi pouco, não sei qual e eu sofri.
Eu vivi todas as emoções, todos os pensamentos, todos os gestos.
E fiquei tão triste como se tivesse querido vivê-los e não conseguisse.
Amei e odiei como toda gente.
Mas para toda gente isso foi normal e instintivo.
Para mim sempre foi a exceção, o choque, a válvula, o espasmo.
Não sei se a vida é pouco ou demais para mim.
Não sei se sinto demais ou de menos. Seja como for a vida, de tão interessante que é a todos os momentos, a vida chega a doer, a enjoar, a cortar, a roçar, a ranger, a dar vontade de dar pulos, de ficar no chão, de sair para fora de todas as casas, de todas as lógicas, de todas as sacadas e ir ser selvagem entre árvores e esquecimentos.

Álvaro de Campos

Sinto? Sinta? Seja? Sinta?

sábado, 11 de setembro de 2010

Mude!


Estamos em constante mudança: fato!
A vida esta sempre mudando.
E veja que coisa engraçada, a pouco tempo, eu achava de extrema inutilidade a função 'aleatório' dos reprodutores de música; passei a semana ouvindo música assim, no computador e até no celular ...
Enfim, esteja aberto para o novo. Mude!


Mario Jorge Valle : Texto

quarta-feira, 14 de julho de 2010

1 mês depois ;)

Bom, foi ao acaso, mas hoje faz um mês sem passar por aqui.
As coisas estão corridas. Idéias para textos e fotografias no estoque não faltam, mas o tempo não está na lista dos que contribuem.
Esses dias recebi um e-mail com esta lista, depois - acho que até no mesmo dia - eu vi em um outro site a tal lista. Estava como escrita por Regina Brett, uma vovó sabida sobre a vida de 90 anos lá de Ohio. Não sei se foi a vovó mesmo ou se foi um menininho num campo de concentração, isso não teve muita importância. O que foi importante é como a lista me fez pensar, alguns itens me eram dicas para certas situações e tudo o mais. Acredito que bastante gente já tenha lido, mas, como ela trouxe boas idéias para mim, creio que vale a pena colocá-la aqui. Vamos ao texto da vovó:

Para celebrar o meu envelhecimento, certo dia eu escrevi as 45 lições que a vida me ensinou. É a coluna mais solicitada que eu já escrevi. Meu hodômetro passou dos 90 em agosto, portanto aqui vai a coluna mais uma vez:

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.
2. Quando estiver em dúvida, dê somente o próximo passo, pequeno .
3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém.
4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. Permaneça em contato.
5. Pague mensalmente seus cartões de crédito.
6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar.
7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho.
8. É bom ficar bravo com Deus. Ele pode suportar isso.
9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário.
10. Quanto a chocolate, é inútil resistir.
11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente.
12. É bom deixar suas crianças verem que você chora.
13. Não compare sua vida com a dos outros.. Você não tem idéia do que é a jornada deles.
14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele.
15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe; Deus nunca pisca.
16. Respire fundo. Isso acalma a mente.
17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre.
18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte.
19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais.
20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta.
21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use lingerie chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial.
22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo.
23. Seja excêntrica agora. Não espere pela velhice para vestir roxo.
24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.
25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você...
26. Enquadre todos os assim chamados “desastres” com estas palavras 'Em cinco anos, isto importará?'
27. Sempre escolha a vida.
28. Perdoe tudo de todo mundo.
29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.
30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo.
31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará.
32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso.
33. Acredite em milagres.
34. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa que você fez ou não fez.
35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora.
36. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem.
37. Suas crianças têm apenas uma infância.
38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou.
39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares.
40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta.
41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.
42. O melhor ainda está por vir.
43. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça.
44. Produza!
45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.

Então, como você se sente? Espero que bem, espero que tenha pensado sobre cada item. Eu poderia citar alguns que me fizeram pensar mais, mas nao vem ao caso agora.
Eu pretendo escrever mais por aqui, espero conseguir.
Por fim, fica um trecho da musica 'Sorri', que tem tocado constantemente na minha mente.

"Sorri
Quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos, vazios
Sorri
Quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador"


Sorria!
Mario Jorge Valle : Texto
Regina Brett : Dicas
Sorri - Djavan : Musica

segunda-feira, 14 de junho de 2010

santa chuva

ele:
vai chover de novo, deu na TV
que o povo já se cansou de tanto o céu desabar
e pede a um santo daqui que reze ajuda de Deus
mas nada pode fazer se a chuva quer é trazer você pra mim
vem cá que ta me dando uma vontade de chorar
não faz assim, não vá pra lá
meu coração vai se entregar à tempestade

ela:
quem é você pra me chamar aqui se nada aconteceu?
me diz, foi só amor ou medo de ficar sozinho outra vez?
cadê aquela outra mulher? Você me parecia tão bem!
a chuva já passou por aqui, eu mesma que cuidei de secar
quem foi que te ensinou a rezar?
que santo vai brigar por você?
que povo aprova o que você fez?
devolve aquela minha TV que eu vou de vez
não há porque chorar por um amor que já morreu
deixa pra lá, eu vou, adeus
meu coração já se cansou de falsidade

Santa Chuva - Maria Rita : Música